Doença Renal Crônica e Injúria Renal Aguda Intervenção em Nutrição: Oral, Sonda e Parenteral

quinta, 15 de março de 2018 às 09:00:00
rins

O Conselho Regional de Nutricionistas da 8ª Região conversou com a nutricionista Cristina Martins, Doutora em Ciências Médicas – Nefrologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, autora do artigo “Doença Renal Crônica e Injúria Renal Aguda Intervenção em Nutrição: Oral, Sonda e Parenteral”.

Cristina explica que o Processo de Cuidado em Nutrição (PNC) tem como intuito fornecer nutrição segura, efetiva e de alta qualidade aos indivíduos e populações. “O PNC possui etapas, que são a avaliação, identificação do diagnóstico em nutrição, planejamento e intervenção. As estratégias de intervenção são selecionadas para alterar a ingestão de nutrientes, o conhecimento, o comportamento, as condições do meio ambiente ou o acesso ao cuidado e serviços de apoio”, explica. Segundo ela, a doença renal crônica (DRC) e a injúria renal aguda (IRA) podem ser devastadores ao estado nutricional dos pacientes. “Há associação positiva clara entre a piora de indicadores nutricionais e a mortalidade desses pacientes. Por isso, a intervenção em nutrição, independentemente da via de acesso, é um dos aspectos primordiais para o cuidado dessa população”, diz.

A nutricionista ressalta a necessidade de analisar cada fase, pois o tratamento é diferente em cada uma delas, além de ser um processo dinâmico, com muitas alterações metabólicas, hormonais e bioquímicas. “Não há dúvidas de que o bom cuidado em nutrição influencia significativamente nas taxas de morbidade, mortalidade e na qualidade de vida dos pacientes renais. Pesquisas em relação à dieta menos restritiva ou liberalizada podem levar a mudanças na prática atual. Podem melhorar a qualidade de vida e reduzir comorbidades, particularmente a desnutrição e a doença cardiovascular”, recomenda.

Para maiores informações, a Sociedade Brasileira de Nefrologia, disponibiliza dicas e respostas para as dúvidas relacionadas as doenças dos rins.