Contratação de Nutricionista gera mais benefícios que custos

Contratação de Nutricionista gera mais benefícios que custos

A contratação de nutricionistas gera benefícios ou custos? Para esclarecer esse tema, o Conselho Regional de Nutricionistas da 8a Região (CRN-8) conversou com a nutricionista e conselheira Pietra Oselame da Silva Dohms (CRN-8 5204), também formada em Administração e Mestre em Alimentação e Nutrição na linha de pesquisa “Qualidade de Alimentos”. Com ampla experiência, atuou como assistente de gastronomia em hotéis e em navios de cruzeiro, gerente de Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) institucional e em restaurantes comerciais.

A gestão da qualidade e segurança alimentar, além da participação na gestão de custos de produção, é função primordial no dia a dia do nutricionista. Pietra afirma que contar com esse profissional é um diferencial para a empresa ou instituição e traz diversos benefícios. “Reduzimos custos e desperdícios ao planejar um cardápio adequado nutricionalmente, implantando e otimizando processos na produção e treinando e capacitando equipes em técnicas de preparo. Ao adquirir a matéria-prima, o nutricionista busca a melhor cotação com os fornecedores e garante segurança e qualidade no recebimento e armazenamento”.

Os benefícios não são somente econômicos, vão muito além. Incluem a melhoria da qualidade do serviço e do produto. Pietra acredita que o principal é garantir a qualidade e segurança alimentar. “Os estabelecimentos que têm nutricionistas em seu quadro de colaboradores transmitem maior confiança, trabalhando com base na legislação vigente, minimizando riscos e garantindo soluções de qualidade”.

Como contratar um nutricionista?

Há formas de viabilizar e facilitar essa contratação. O proprietário do estabelecimento pode fazer isso por meio de empresas da área de Recursos Humanos. “Essa forma agiliza bastante o processo. Outra opção é utilizar redes sociais para divulgar existência da vaga ou vagas, definindo pré-requisitos, ou mesmo por indicação de amigos, colegas ou grupos de aplicativos”.

Quais os conhecimentos necessários para trabalhar em UAN?

Um grande desafio é integrar e organizar a equipe, principalmente devido à alta rotatividade, por isso é importante que o nutricionista se capacite para isso. Pietra sugere procurar inicialmente um curso de elaboração de Boas Práticas de Manipulação. “Todo nutricionista que atua em UAN precisa ter esse conhecimento. Na sequência, sugiro fazer cursos de gestão de UAN, elaboração de cardápios e fichas técnicas, além de algo voltado para Recursos Humanos”. 

Boa gestão reduz rotatividade na equipe

Em sua experiência profissional ela trabalhou 7 anos em um restaurante comercial e conta que a contratação de pessoal para formar a equipe é uma tarefa que apresenta dificuldades. “Encontrar pessoas capacitadas e comprometidas para trabalhar em finais de semana e feriados não é nada fácil. De certa forma, o turnover é comum em UAN. Acredito que existem algumas estratégias para reduzir a rotatividade, como focar no bem-estar dos funcionários, melhorar os benefícios, desenvolver um plano de carreira e implantar um PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados)”. 

O nutricionista é capaz de planejar ações para a redução de custos e melhoria de todo o processo, desde a aquisição até o produto final. Garantindo assim a segurança alimentar nutricional para a população e também a sustentabilidade da própria empresa. 

Com nutricionista eu confio!

Compartilhe
Contato
Enviar mensagem