29 DE MAIO – DIA MUNDIAL DA SAÚDE DIGESTIVA

29 DE MAIO – DIA MUNDIAL DA SAÚDE DIGESTIVA

Covid e o Sistema Gastrointestinal

Há evidências de que a SARS-CoV-2 pode estar presente no sistema gastrointestinal e que o receptor da enzima conversora de angiotensina (ECA) é muito expressa em todo o sistema gastrointestinal. Como tal, o SARS-CoV-2 pode entrar nas células gastrointestinais através dos receptores ECA e causar danos diretos aos órgãos desse sistema.

Conforme relatado em alguns estudos, os pacientes com COVID-19 podem apresentar anorexia, diarreia, náuseas, vômitos, inapetência e também dores abdominais. Esses sintomas podem ocorrer logo no início da infecção e podem piorar o quadro da infecção, podendo levar ao aumento de dias de internamento e mortalidade.

Além desses sintomas, há também complicações gastrointestinais associadas à COVID-19, principalmente em pacientes com hospitalização prolongada. Como exemplo dessas complicações se tem intolerância alimentar e obstipação, devido, especialmente, a esses pacientes frequentemente requerem altas doses de sedativos e opioides para a ventilação mecânica e tais medicamentos estão associados à diminuição da função gastrointestinal. Em pacientes críticos, a isquemia mesentérica é comum, por conta das altas doses de vasopressores, instabilidade hemodinâmica e distúrbios metabólicos que comprometem o fluxo sanguíneo intestinal.

Ademais, quando pensamos em saúde digestiva, devemos lembrar dos órgãos anexos do trato gastrointestinal. O fígado fica sobrecarregado na COVID-19, com aumento das enzimas como aspartato aminotransferase (AST) e alanina aminotransferase (ALT), o que pode culminar com lesão hepática aguda.

Todas essas manifestações têm impacto direto no estado nutricional do paciente, o que pode piorar seu prognóstico. Dessa forma, o nutricionista é fundamental para o manejo das complicações e dos sintomas gastrointestinais provenientes da COVID-19. Associando uma boa assistência nutricional, com acompanhamento, monitoramento e intervenção nesses pacientes, poderá ser observada uma melhor sobrevida e uma boa evolução do quadro infeccioso.

 Caryna Eurich Mazur
 Nutricionista - CRN 8 7919.
 Mestre em Segurança Alimentar e Nutricional.
 Doutora em Medicina Interna e Ciências da Saúde
 Professora Colaboradora do Departamento de Nutrição - Universidade Estadual do Centro-Oeste 

ALMEIDA, J.F.M.; CHEHTER, E.Z. COVID-19 e o trato gastrointestinal : o que já sabemos?. Einstein (São Paulo), v.18, eRW5909, 2020.

KAAFARANI, H.M. COVID-19: Gastrointestinal symptoms and complications. www.uptodate.com© 2021.

SILVA, F.A.F. et al. COVID-19 gastrointestinal manifestations: a systematic review. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., v. 53, e20200714, 2020.

Compartilhe