CRN-8 se reúne com membros do MP-PR para discutir políticas nutricionais

CRN-8 se reúne com membros do MP-PR para discutir políticas nutricionais

Buscar mecanismos legais para garantir segurança alimentar e nutricional à população dos 399 municípios do Paraná. Esse foi o propósito de encontros realizados na semana passada entre diretores e funcionários do Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8) e membros do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Estiveram presentes nas reuniões a presidente do CRN-8, Cilene da Silva Gomes Ribeiro, a vice-presidente Thatielly Schwarzbach, a coordenadora técnica Carolina Bulgacov Dratch e o representante do Conselho Federal de Nutricionistas, Alexsandro Wosniaki, que também é servidor na Prefeitura de Araucária.

As reuniões foram realizadas com o coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção (CAOP) à Saúde Pública, procurador de Justiça Marco Antonio Teixeira, e com o coordenador do CAOP de Proteção aos Direitos Humanos, procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto. Foram tratadas de questões, como obesidade, fome, falta de políticas públicas e a escassez de assistência nutricional para a sociedade.

Reunião com procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto

“São poucos os nutricionistas que atuam na saúde básica em todos os municípios do Paraná”, ressalta a presidente. Em Curitiba, por exemplo, são apenas 20 nutricionistas que atuam na saúde primária – conforme levantamento do CRN-8. Além disso, há uma escassez de profissionais atuando em hospitais e em instituições de longa permanência para idosos, por exemplo. “Isso afeta diretamente a saúde da população. Procuramos o Ministério Público para que, juntos, possamos assegurar políticas públicas municipais que garantam segurança alimentar e nutricional para a população mais vulnerável”, salienta Cilene.

Reunião com procurador de Justiça Marco Antonio Teixeira

CRN-8 debate medidas para ampliar quadro de nutricionistas na saúde pública de Curitiba

CRN-8 debate medidas para ampliar quadro de nutricionistas na saúde pública de Curitiba

A presidente do CRN-8, Cilene da Silva Gomes Ribeiro, acompanhada da coordenadora técnica, Carolina Dratch, e da coordenadora do Setor de Fiscalização, Julisse Wagner, se reuniram recentemente com a equipe da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba para debater medidas e estratégias para aumentar o número de nutricionistas atuando na saúde pública da capital do estado e para que sejam implantadas novas linhas de ação para garantir atendimento nutricional adequado à população.

Estiveram presentes no encontro Patricia Pinheiro, que é Coordenadora de Apoio à Atenção Primária à Saúde na Secretaria, Cleverson Fragoso, da Diretoria do Centro de Informação em Saúde, e Juliano Schmidt Gevaerd, Superintendente executivo da pasta.

Durante a reunião, o poder público municipal informou que existe a tendência de o quadro de vagas de nutricionistas ser ampliado para a realização futura de um concurso público. Estas medidas já estão, segundo a pasta, em trâmite. Também ficou estabelecido que as relações entre CRN-8 e a Secretaria de Saúde serão estreitadas a fim de discutir conjuntamente novas estratégias de atendimento na área nutricional.

Obesidade atinge cerca de 36% da população adulta no Paraná

Obesidade atinge cerca de 36% da população adulta no Paraná

Levantamento do Ministério da Saúde revela que 36% da população adulta do Paraná sofre com algum grau de obesidade. O dado faz parte de uma análise realizada em 2023 do Índice de Massa Corporal (IMC) de mais de 1,6 milhão de homens e mulheres do estado. Neste dia 4 de março é celebrado o Dia Mundial da Obesidade. A data foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientizar a população a respeito da doença, melhorar políticas de combate a esse problema de saúde e promover o debate entre agentes e organizações especializadas na prevenção e tratamento da obesidade. Além disso, a data também é uma forma de tentar diminuir o estigma social a respeito da enfermidade.

            De acordo com os dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) do Ministério, a incidência dos graus 1, 2 e 3 de obesidade é maior nas mulheres paranaenses: cerca de 38% da população feminina é atingida por algum grau de obesidade. O universo avaliado é de 1,1 milhão de mulheres. Já nos homens o percentual da população masculina diagnosticada com algum grau da doença é de 30%.

            A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a obesidade um dos mais graves problemas de saúde. Em 2025, a estimativa é de que 2,3 bilhões de adultos ao redor do mundo estejam acima do peso, sendo 700 milhões de indivíduos com obesidade, isto é, com IMC acima de 30. A doença pode ser porta de entrada para outros problemas de saúde, como diabetes tipo 2, hipertensão e doenças cardiovasculares.

            Para a presidente do Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8), Cilene Gomes Ribeiro, é fundamental estabelecer políticas públicas eficazes para controlar a doença e conscientizar a população. “A falta de regulação na oferta de alimentos ultraprocessados para crianças em escolas, a falta de regulação da publicidade desses alimentos e a própria falta de educação alimentar e nutricional da população contribuem para esse cenário. As políticas públicas têm que envolver questões de acesso a alimentos mais saudáveis, bem como o acompanhamento real da saúde para que se tenha o monitoramento e o atendimento de quem sofre de obesidade”, aponta

            Ela aponta ainda que o índice de obesidade no Paraná é um sinal de alerta para a sociedade. “A obesidade é uma doença multifatorial. Aliada aos fatores fisiológicos e metabólicos, existem fatores de ordem sociais, como acesso exacerbado a alimentos ultraprocessados que possuem muito açúcar, gordura e sódio. Além disso, são alimentos, em geral, mais baratos, com sabores e odores atrativos. Soma-se a isso, o consumo intenso de fast food que, em geral, são ricos em gorduras e em calorias”, aponta Cilene. 

            Desde 2020, a OMS instituiu o dia 4 de março como o Dia Mundial da Obesidade. Anteriormente celebrada no dia 11 de outubro, a data foi alterada para coincidir com a Semana de Cuidados com a Obesidade, que acontece do dia 1 ao dia 7 de março.

RETROSPECTIVA 2023: O ANO DAS AÇÕES POLÍTICAS

Retrospectiva 2023: o ano das ações políticas

O ano de 2023 foi marcado por uma intensa agenda de ações políticas no Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8). Conselheiros e funcionários marcaram presença em audiências públicas, congressos e de diversas reuniões com deputados e representantes do Ministério Público.

Toda essa articulação política visou discutir projetos que garantam o direito humano à alimentação saudável. Afinal, garantir segurança alimentar e nutricional para a população é uma das missões do CRN-8. Foram cobradas medidas efetivas para se combater a fome. Nesses encontros, se ressaltou, ainda, a importância do profissional nutricionista na implantação de políticas públicas do estado.

Ao longo do ano passado, o CRN-8 encaminhou a todos os 54 parlamentares estaduais e aos prefeitos dos 399 municípios do Paraná ofícios ressaltando a necessidade de inserir os profissionais de Nutrição nas políticas públicas de saúde e alimentação. 

Confira um resumo de 2023:

ABRIL

A presidente do CRN-8, Cilene Gomes Ribeiro, e a coordenadora técnica do Conselho, Carolina Bulgacov Dratch, se reuniram com o deputado estadual Paulo Gomes para debater políticas públicas voltadas ao combate à fome, ao desperdício de alimentos, alimentação escolar e ao respeito ao direito do consumidor.

Também se reuniram com deputada estadual Cristina Silvestri para debater políticas públicas voltadas à segurança alimentar e nutricional e à presença de nutricionistas em escolas públicas e particulares, em instituições de longa permanência para idosos, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais.

MAIO

A presidente do CRN-8, Cilene Gomes Ribeiro, e a coordenadora técnica do Conselho, Carolina Bulgacov Dratch, conversaram com o deputado estadual Batatinha sobre a importância da atuação do nutricionista para a sociedade. Também houve uma reunião com Pascoal Muzeli Neto, Chefe de Gabinete do deputado estadual Márcio Pacheco, para dialogarem a respeito de implementação de políticas públicas que fortalecem o papel do nutricionista na comunidade paranaense.

No mesmo mês, Cilene se encontrou com a vereadora Amália Tortato, de Curitiba, para debater alternativas e soluções para garantir a segurança alimentar e nutricional no ensino infantil da capital do estado. Também foi discutida a necessidade de instituir mecanismos que assegurem a presença de nutricionistas em escolas públicas e particulares, em instituições de longa permanência para idosos, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais.



Leia mais em: https://crn8.org.br/presidente-do-crn-8-reune-se-com-parlamentares-para-debater-politicas-de-seguranca-alimentar/

JUNHO

A presidente Cilene Gomes Ribeiro, e a coordenadora técnica da instituição, Carolina Bulgacov Dratch, se reuniram novamente com o deputado estadual Paulo Gomes, sua equipe e técnicos da Comissão da Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Paraná para debater melhorias na legislação sobre alimentação nas escolas públicas e privadas do Paraná.

No mesmo mês, o CRN-8 protocolou um ofício junto à Secretaria Estadual de Educação solicitando que fosse realizada a abertura de novas turmas do Curso Técnico em Nutrição e Dietética no Colégio Estadual Polivalente, de Londrina.  Em resposta, a Secretaria emitiu um ofício no qual autorizou a abertura de uma turma para o 2º semestre de 2023. 

Ainda em junho, a presidente do Conselho apontou em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa diversas ações que devem ser implementadas de forma conjunta para que medidas de prevenção e tratamento ao sobrepeso e à obesidade ocorram na sociedade. A audiência, intitulada “Ações Integradas para o Combate à Obesidade no Paraná”, foi proposta pelo presidente da Frente Parlamentar da Medicina, o deputado Ney Leprevost.

JULHO

Conselheiros e funcionários do CRN-8 participaram do XXXVII Congresso do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado em Goiânia. Na oportunidade, a presidente Cilene se encontrou e conversou com a atual secretária de Informação e Saúde Digital do Ministério da Saúde, Ana Estela Haddad.

Também foi realizada uma nova reunião com a assessoria parlamentar do deputado estadual Paulo Gomes e com a equipe da Secretaria de Saúde do Município de Curitiba para debater programas de Atendimento Nutricional à população em tratamento oncológico.

AGOSTO

O CRN-8 defendeu a urgência da implementação de programas de atendimento nutricional à população em tratamento oncológico na saúde pública do estado. Após reuniões entre a diretoria do CRN-8 e o deputado estadual Paulo Gomes e sua equipe técnica, foi enviado um requerimento à Secretaria Estadual de Saúde e ao governador do Paraná solicitando medidas para que pacientes oncológicos tenham direito ao atendimento nutricional domiciliar e que seja ampliada a oferta de suplementação nutricional a essas pessoas.

Além disso, a presidente do CRN-8 se reuniu com o Secretário Municipal de Esportes, Lazer e Juventude de Curitiba, Carlos Pijak. No encontro, conversaram sobre a relação entre atividade física e a alimentação saudável e debateram a viabilidade de se costurar uma cooperação técnica.

A presidente Cilene e a gerente do Conselho, Andréa Bonilha, também participaram de uma reunião virtual com o deputado federal Diego Garcia para debater sobre o apoio do parlamentar nas questões relacionadas ao atendimento da Nutrição nos municípios do estado.

SETEMBRO

A Presidente do CRN-8, Cilene Ribeiro, juntamente com a Vice-Presidente, Thatielly Schwarzbach de Souza Garcia, a Coordenadora Técnica, Carolina Bulgacov Dratch e a assistente técnico em Nutrição e Dietética, Daiane Carvalho, estiveram em reunião com o Procurador-Geral da Justiça do Paraná, Gilberto Giacoia e o Coordenador dos Centros de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça, Moacir Gonçalves Nogueira Neto para alinhar as tratativas sobre as denúncias do leigo no exercício da profissão do nutricionista.

O Conselho também participou da audiência pública que abordou o tema “Alimentação Saudável nas Cantinas Escolares”, realizada pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Paraná. O debate foi proposto pelo presidente da Comissão, o deputado estadual Paulo Gomes.

Ainda em setembro, o CRN-8 esteve presente na I Fórum Nacional de Nutricionistas na Assistência Social. A coordenadora do Setor de Fiscalização do CRN-8, Julisse Klemtz Wagner, e a coordenadora técnica, Carolina Dratch, participaram do evento realizado em Itajaí (SC). Também esteve presente o representante do Conselho Federal de Nutricionistas, Alexsandro Wosniaki.

Além disso, a presidente do CRN-8, Cilene Ribeiro, participou da audiência pública que debateu as perspectivas e desafios diante do Transtorno do Espectro Autista (TEA) e que aconteceu na Assembleia Legislativa. O objetivo do evento foi ouvir especialistas e a população afetada por TEA com foco em políticas públicas assertivas. O evento foi proposto pelo deputado Alexandre Amaro. Também foi realizada uma reunião com a Associação dos Municípios do Paraná com o objetivo de ampliar a oferta de alimentação saudável à população do Paraná.

OUTUBRO

O CRN-8 esteve na Assembleia Legislativa para acompanhar a instalação da Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional (FPSAN). Na oportunidade, a gerente do CRN-8, Andréa Bonilha Bordin se reuniu com a deputada estadual e coordenadora da Frente, Luciana Rafagnin.

A vice-presidente Thatielly Schwarzbach, e a coordenadora técnica Carolina Bulgacov representaram a entidade no 23º Encontro do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), realizado em Recife (PE). O tema do evento foi “Reconstrução do Sistema Único de Assistência Social: o desafio coletivo na eliminação da fome e da pobreza, na ampliação da proteção social no Brasil”.

No mesmo mês, nutricionistas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) da Região Sul participaram do Encontro Técnico Regional de Nutricionistas do PNAE Sul. O tema do encontro foi “Alimentação escolar é um direito humano”. A coordenadora do Setor de Fiscalização do CRN-8, Julisse Klemtz Wagner, participou do evento e abordou o Cadastro do Nutricionista Responsável Técnico e Quadro Técnico no Sistema CFN/CRN.

NOVEMBRO

O Conselho defendeu, durante audiência pública realizada na quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa do Paraná, a implantação de políticas públicas para combater a fome e a desnutrição no Paraná. A audiência foi proposta pelo deputado estadual Requião Filho. Um dos mecanismos são as Cozinhas Solidárias, medida considerada essencial para o combate à insegurança alimentar em todo o país. A coordenadora técnica do CRN-8, Carolina Bulgacov Dratch, lembrou que a missão do Conselho é “defender o direito humano à alimentação saudável, contribuindo para a promoção da saúde da população”.

Em novembro, mais de 3 mil gestores de saúde participaram do Congresso Sul, Sudeste e Centro-Oeste de Secretarias Municipais de Saúde, realizado em Florianópolis (SC).  O evento, que teve a presença do CRN-8, reuniu gestoras e gestores municipais de saúde, teve como objetivo fomentar discussões a nível técnico e político com o intuito de renovar as ações de fortalecimento do SUS e a melhoria na resolução das demandas da saúde da população.

A presidente Cilene Ribeiro e a coordenadora Carolina Bulgacov se reuniram também com a deputada estadual Luciana Rafagnin para conversar sobre políticas públicas que podem ser adotadas pela Frente Parlamentar de Segurança Alimentar e Nutricional (FPSAN), que é coordenada pela deputada Luciana. Elas também se reuniram com o deputado estadual Requião Filho e sua equipe, ao lado da Ouvidora da Defensoria Pública do Paraná, Karollyne Nascimento, para discutir ações efetivas contra a fome e a insegurança alimentar no Paraná.



EM AUDIÊNCIA, CRN-8 DEFENDE COZINHAS SOLIDÁRIAS PARA COMBATE À FOME

EM AUDIÊNCIA, CRN-8 DEFENDE COZINHAS SOLIDÁRIAS PARA COMBATE À FOME

O Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8) defendeu, durante audiência pública realizada na quarta-feira (22) na Assembleia Legislativa do Paraná, a implantação de políticas públicas para combater a fome e a desnutrição no Paraná. A audiência foi proposta pelo deputado estadual Requião Filho. Um dos mecanismos são as Cozinhas Solidárias, medida considerada essencial para o combate à insegurança alimentar em todo o país.

A coordenadora técnica do CRN-8, Carolina Bulgacov Dratch, lembrou que a missão do Conselho é “defender o direito humano à alimentação saudável, contribuindo para a promoção da saúde da população”. “É preciso atuar em união e comprometimento para defender o Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável e pela busca incessante da Segurança Alimentar e Nutricional”, ressaltou.

Carolina destacou que é necessário existir por parte do poder pública a garantia de recurso financeiros para a organização, implementação e manutenção da proposta e do funcionamento. Além disso, ela ressaltou a importância da lei federal 14.628, de 20 julho de 2023, que instituiu o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Cozinha Solidária.  “É imprescindível que tenhamos nutricionistas nas Cozinhas Solidárias para auxiliar no planejamento, na organização, evitando o desperdício de alimentos e promovendo ações de educação alimentar e nutricional”, avaliou.

Segundo ela, oportunizar acesso a alimentos seguros e saudáveis é fundamental. “Criar e ampliar ações e ferramentas para que a população em vulnerabilidade passe a ter acesso à alimentação em quantidade, qualidade, respeitando a cultura alimentar, é emergencial. A ampliação das hortas urbanas, comunitárias e cozinhas solidárias são algumas das possibilidades”, enfatizou durante a audiência.

Diante deste contexto, a Cozinha Solidária, neste contexto, torna-se uma iniciativa importante e necessário em todo Paraná. “A iniciativa objetiva fornecer alimentação para pessoas em situação de vulnerabilidade social e diminuir a situação de insegurança alimentar e nutricional no Estado. Para isso, se faz necessário planejar a Instalação de cozinhas solidárias em localidades em que a população mais vulnerável tenha acesso”, afirmou.

O EVENTO

O evento reuniu representantes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do Ministério Público, do Conselho Regional de Nutrição, do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional, do Fórum Estadual de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, além de representantes de cozinhas solidárias e integrantes de movimentos sociais. Segundo dados de uma pesquisa divulgada pela FGV Social, a insegurança alimentar no Brasil atingiu 36% da população em 2021. A situação é ainda mais grave entre os 20% mais pobres, onde a insegurança alimentar saltou de 53% para 75%.

Participaram da audiência superintendente regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab-PR), Walmor Bordin; Ana Carolina de Almeida, do Eixo de Direito Humano à Alimentação Adequada do Ministério Público do Paraná (MP-PR), o promotor de Justiça do MP-PR, André Luis Araújo; a representante do Fórum Estadual de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Fessan-PR), Elza Campos; e a chefe do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), Márcia Stolarski.

De acordo com os participantes, as cozinhas solidárias têm um papel fundamental no combate à pobreza alimentar, proporcionando acesso a alimentos de qualidade para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Geridas pela sociedade civil, as cozinhas solidárias ganharam destaque durante a pandemia da covid-19, fornecendo alimentos gratuitos durante o cenário de crise socioeconômica.

Participações populares

A líder comunitária da Vila Sambaqui, do Sítio Cercado, Dona Meire, trouxe o exemplo do trabalho voluntário que realiza em Curitiba, e emocionou o público. Além dela, integrantes do MTST e Batuque Formiga, e a nutricionista do programa Mesa Brasil, do SESC também falaram da experiência com os projetos que participam.

CRN-8 participa do Cosems Sul, Sudeste e Centro-Oeste 2023

CRN-8 participa do Cosems Sul, Sudeste e Centro-Oeste 2023

Mais de 3 mil gestores de saúde participaram do Congresso Sul, Sudeste e Centro-Oeste de Secretarias Municipais de Saúde, realizado em Florianópolis (SC) entre os dias 16 e 18 de novembro.  O evento, que reuniu gestoras e gestores municipais de saúde, teve como objetivo fomentar discussões a nível técnico e político com o intuito de renovar as ações de fortalecimento do SUS e a melhoria na resolução das demandas da saúde da população.

Foram realizadas palestras, minicursos, mesas redondas, oficinas e o II Simpósio dos Consórcios Intermunicipais de Saúde. O objetivo do evento é fomentar discursões a nível técnico e político sobre assuntos de grande relevância para a saúde da sociedade, além de compartilhar experiências de gestão, promover a capacitação dos profissionais e renovar as ações que promovam o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8) participou do evento por meio da conselheira Veridiane Sirota e da coordenadora técnica Carolina Bulgacov Dratch, que representaram os mais de 10 mil profissionais que atuam no estado.

Estiveram presentes na abertura do evento o Secretário de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior, o coordenador do Sistema de Saúde da OPAS/OMS (Organização Pan Americana em Saúde), Júlio Pedrosa, do presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Hisham Mohamad Hamida, além de outros presidentes de Cosems dos outros estados e prefeitos municipais.

CRN-8 apresenta programa RepresentAção no V Congresso Nacional do Sistema CFN/CRN

CRN-8 apresenta programa RepresentAção no V Congresso Nacional do Sistema CFN/CRN

Evento foi marcado por debates sobre maior aproximação com a categoria e a sociedade.

De 31 de julho a 02 de agosto o Sistema CFN/CRN realizou seu V Congresso, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília (DF). Com o tema: Avançar é preciso: como transformar missão em valor público?, o encontro contou com uma série de debates sobre a atuação profissional, uso de novas tecnologias, ética e governança pública. Conselheiros federais e regionais, servidores e colaboradores acompanharam os três dias de evento, com o objetivo de aprimorar conhecimentos e trocar experiências, visando uma prestação de serviços mais qualificados para a categoria e para a sociedade.

Durante o evento, o Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8) apresentou como ação exitosa o programa RepresentAção, que tem o objetivo de ampliar e fortalecer a representatividade dos nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética em todas as regiões do Paraná. A proposta é aumentar a participação do Conselho junto à sociedade e aproximar a entidade de estudantes, profissionais, instituições de ensino e gestores públicos.

A apresentação do projeto foi realizada pela presidente do CRN-8, Cilene da Silva Gomes Ribeiro. “O programa começou neste ano e um dos grandes desejos é conseguir uma maior aproximação entre o Conselho e os profissionais e para que pudéssemos também dar voz a esses profissionais”, ressaltou. Durante os dois dias do Congresso, cada Conselho Regional de Nutricionistas realizou uma apresentação sobre experiências exitosas na gestão.

O CONGRESSO

A abertura do Congresso foi realizada na noite de 31/07 e contou com a palestra do pesquisador Odir Fontoura sobre “Educação, ciência e desafios do mundo atual – contextualização histórica dos desafios do Nutricionista e da sociedade diante dos avanços tecnológicos.

Na manhã do dia seguinte (01/08), os participantes acompanharam a divulgação do resultado da pesquisa de perfil promovida com a categoria, que permitirá ao Sistema CFN/CRN, avaliar a construção de políticas e resoluções que contribuam para o desenvolvimento da Nutrição no Brasil e ações voltadas para o benefício da categoria e da sociedade.

O evento seguiu com a mesa-redonda “Tecnologias na Formação e Atuação do Nutricionista”.  A mesa foi dividida em dois temas que se correlacionam e discutem a incursão das ferramentas digitais na saúde. O nutricionista e assessor do Departamento de Saúde Digital e Inovação Ministério da Saúde, Rodrigo Silva Amaral, fez a exposição da “Estratégia de Saúde Digital para o Brasil 2020-2028”.

O documento tem como propósito promover e sintetizar a revisão da Visão Estratégica e do Plano de Ação, Monitoramento e Avaliação de Saúde Digital (PAM&A 2019 -2023).

O segundo expositor, o Doutor em Ciências Sociais e Cientista de dados do Ministério da Saúde Ricardo Kaminski, explicou os fundamentos da inteligência artificial (IA). Durante a explanação, foi demonstrado o funcionamento e a aplicação de IA em sistemas de Monitoramento de Políticas Públicas na área da saúde.

Na parte da tarde, foi promovida uma mesa redonda com o tema: “Encaminhamentos de Denúncias do Exercício ilegal da Profissão do Nutricionista”, com moderação da coordenadora da Unidade Técnica do CRN-9, Elisa Alves e participação do Promotor de Justiça Ibrahim Jorge Nasser Saad, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e o delegado Rodrigo Freitas Carbone, da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

TCU e os Conselhos Profissionais

Dando continuidade à programação, os participantes tiveram a oportunidade de assistir a palestra do Ministro-Substituto Emérito do Tribunal de Contas da União (TCU), André Luiz de Carvalho, que apresentou o tema “O papel do TCU frente aos Conselhos Profissionais – práticas de gestão e governança”. O ministro falou sobre a importância do trabalho dos conselhos, destacando sua relação com o órgão de controle externo do governo federal, que vem se estreitando nos últimos anos.

LGPD

Outro painel importante, foi a palestra ministrada pela professora Bruna Fabiane da Silva, Consultora de Conformidade da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que focou no papel da privacidade dos dados, dispostos em meio físico ou digital, nos processos de governança, bem como os conselheiros e funcionários dos conselhos devem estar atentos a esses procedimentos.

Último dia

O último dia do V Congresso Nacional do Sistema CFN/CRN teve início com a mesa redonda com o tema: Como promover a valorização do Nutricionista nos Programas e Políticas Públicas?”. A mediação foi do conselheiro federal, Alexsandro Wosniaki, diretor tesoureiro do CFN. A mesa redonda contou com a participação do auditor fiscal Marcelo Naegele, da Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, que ressaltou o cenário atual do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), da nutricionista Michele Lessa de Oliveira, abordando o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Kelly Poliany de Sousa Alves, Coordenadora Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, tratando das consequências da insegurança alimentar para a saúde e nutrição.

 “O nutricionista no Sistema Único de Saúde (SUS) precisa mobilizar saberes e práticas dos diferentes campos de conhecimento, portanto o próprio profissional deve se enxergar como parte do processo da política nacional e que contribui com o todo, independente do lugar e do papel que está desempenhando”, disse Kelly, complementando que, para poder valorizar os 29 mil trabalhadores que estão hoje no SUS, é importante mapear as entregas concretas dos nutricionistas para os usuários em todos os âmbitos das Redes de Atenção à Saúde, incluindo Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), no Programa de Atendimento Domiciliar, nos hospitais gerais, entre outros.

O Congresso seguiu com a apresentação do painel sobre a atuação do nutricionista no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), onde estão cerca de 2 mil profissionais. A diretora do Departamento de Promoção da Alimentação Adequada e Saudável da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sesan), Patrícia Gentil, fez uma participação virtual e falou sobre os desafios das políticas públicas de combate à fome que tem um olhar das vulnerabilidades. A coordenadora-geral de Promoção da Alimentação Saudável, Gisele Bortolini, também fez uma fala virtual, lembrando do evento dos nutricionistas no SUAS que será realizado em Itajaí (SC) para aprimorar esta atuação.

Por fim, Natália Tenuta, coordenadora Nacional dos Equipamentos de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social, abordou a atuação do nutricionista nestes equipamentos públicos, incluindo atividades que possibilitem que os alimentos sejam preparados de forma segura e em condições adequadas.

Para discutir questões da prática profissional e do mundo do trabalho, também foi realizada uma mesa redonda com o tema “Relações de Trabalho do Nutricionista – Pejotização do Nutricionista – O que é e como funciona?” e contou com a participação do membro da Federação Nacional dos Nutricionistas (FNN), Pedro Lucas Alves Ferreira, presidente do Sindicato dos Nutricionistas do Piauí (2022-2025), e do Procurador do Trabalho do Ministério Público do Trabalho, Renan Bernardi Kalil, vice-coordenador Nacional da Conafret (Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho). A moderação foi da gerente de Fiscalização do CRN-1, Marcela Mendonça.

Inclusão e Diversidade em pauta

No período da tarde, a coordenadora da Comissão de Políticas Inclusivas (CPI), do Conselho Regional de Nutricionistas 6ª Região (CRN-6) Thais Borges, realizou uma palestra sobre “Inclusão e diversidade: como podemos avançar para um Sistema mais acolhedor?”, que trouxe a perspectiva de uma prática profissional do nutricionista a partir da inclusão. Em sua fala, Thais apresentou o modelo biopsicossocial da deficiência, compreensão de que a deficiência parte de uma condição de saúde que gera deficiência dentro de fatores contextuais.

Articulação do Sistema CFN/CRN

Encerrando o V Congresso Nacional do Sistema CFN/CRN, a assessora parlamentar do CFN, Gerlane Alves e a assessora da Unidade Técnica, Ana Flávia Rezende participaram da mesa redonda “Relações Político-Institucionais do Sistema CFN/CRN”. O debate foi moderado pela conselheira do CRN-11, Maria do Perpétuo Socorro. O painel serviu para abordar as políticas institucionais no Poder Executivo e o fluxo do Processo Legislativo e projetos de interesse do CFN em tramitação no Congresso Nacional.

Pós-Congresso

Nos dias 03 e 04, foram realizados encontros de capacitação no chamado “Pós-Congresso. Foram realizados encontros dos setores de contabilidade, dos assessores parlamentares, das unidades jurídicas e da tecnologia de informação.

Ainda foram realizados a XI Jornada de Atualização Técnica dos Fiscais, o IX Seminário Nacional de Ética, o Encontros dos Administradores e o Encontro das Áreas Técnicas.

Matéria construída em colaboração com as Assessorias de Comunicação do Sistema CFN/CRN.

Frente Parlamentar em Defesa do Nutricionista é lançada no Congresso

Frente Parlamentar em Defesa do Nutricionista é lançada no Congresso

Com a participação de diretores, conselheiros federais, colaboradores do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), presidentes e conselheiros dos 11 Conselhos Regionais de Nutricionistas, representando o Sistema CFN/CRN,  foi lançada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, na terça-feira (30), a Frente Parlamentar em Defesa do Nutricionista. O evento também marcou a divulgação da agenda legislativa, com as pautas acompanhadas pelo CFN, em Brasília (DF).

Para o coordenador da Frente, deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE), os nutricionistas são profissionais essenciais para a sociedade brasileira. “Na legislatura passada realizamos diversos eventos para traduzir o sentimento de vocês para esta Casa. Vamos trabalhar ainda mais, de forma incansável pela valorização da profissão de vocês. Contem com a gente e viva a Nutrição”.

O presidente do CFN, nutricionista Élido Bonomo destacou a importância da instalação da Frente Parlamentar com a participação das entidades de Nutrição. “Temos um conjunto de projetos para debater com o Congresso Nacional, visando garantir a segurança alimentar e nutricional da população brasileira e o nosso compromisso com a categoria para fortalecer cada vez mais a nossa profissão”.

Também participaram da solenidade os deputados federais Erika Kokay (PT-DF) e Delegado da Cunha (PP-SP); Glaucia Medeiros, diretora da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran); Alexandra Silva, diretora da Federação Nacional dos Nutricionistas (FNN) e Alice Beatriz, representante da Executiva Nacional de Estudantes de Nutrição (ENEN). A presidente do Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8), Cilene Gomes Ribeiro, esteve presente no evento.

Frente Parlamentar em Defesa do Nutricionista é lançada no Congresso. Foto: Vinícius Loures/Câmara dos Deputados

Presidente do CRN-8 reúne-se com parlamentares para debater políticas de segurança alimentar

Presidente do CRN-8 reúne-se com parlamentares para debater políticas de segurança alimentar

A presidente do Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8), Cilene Gomes Ribeiro, e a coordenadora técnica da instituição, Carolina Bulgacov Dratch, se reuniram nos últimos meses com parlamentares do estado e da capital do Paraná para debater políticas públicas voltadas à segurança alimentar e nutricional.

            Em encontro com o deputado estadual Paulo Gomes foram debatidas políticas públicas voltadas ao combate à fome, ao desperdício de alimentos, alimentação escolar e ao respeito ao direito do consumidor.

Já em reunião com deputada estadual Cristina Silvestri discutiu-se a necessidade de criar mecanismos legais para assegurar a presença de nutricionistas em escolas públicas e particulares, em instituições de longa permanência para idosos, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais.

Essa mesma pauta foi tema do encontro com a vereadora de Curitiba, Amália Tortato. Também se debateu alternativas e soluções para garantir a segurança alimentar e nutricional no ensino infantil da capital do estado. A presidente ainda se reuniu com Pascoal Muzeli Neto, Chefe de Gabinete do deputado estadual Márcio Pacheco. Na oportunidade, dialogaram a respeito de implementação de políticas públicas que fortalecem o papel do nutricionista na comunidade paranaense.

Outra importante reunião ocorreu com deputado estadual Batatinha, autor do Projeto de Lei nº 248/2023, que dispõe sobre a inserção do nutricionista como agente fundamental nas políticas públicas de alimentação e nutrição.

Na oportunidade Batatinha comunicou que tentará agendar uma audiência pública na Assembleia Legislativa para debater o assunto e para debater políticas públicas voltadas à segurança alimentar e nutricional e à presença de nutricionistas em escolas públicas e particulares, em instituições de longa permanência para idosos, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais.

Esses encontros foram resultado de uma ação do CRN-8 que encaminhou a todos os 54 parlamentares estaduais e aos prefeitos dos 399 municípios do Paraná ofícios ressaltando a necessidade de inserir os profissionais de Nutrição nas políticas públicas de saúde e alimentação.

Conselho de Nutricionistas do PR lança programa RepresentAção nesta semana

Conselho de Nutricionistas do PR lança programa RepresentAção nesta semana

Um projeto para ampliar e fortalecer a representatividade dos nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética em todas as regiões do Paraná. É com esse objetivo que nasce nesta semana o programa “RepresentAção” desenvolvido pelo Conselho Regional de Nutricionistas do Paraná (CRN-8). A proposta é aumentar a participação do Conselho junto à sociedade e aproximar a entidade de estudantes, profissionais, instituições de ensino e gestores públicos.

Para isso, os profissionais poderão se candidatar para se tornarem representantes do Conselho em cada uma das 10 regiões geográficas do Paraná – essa divisão segue o que determina a legislação estadual. Para se candidatar à vaga, o nutricionista deve estar ativo no CRN-8 por, no mínimo, dois anos e estar em dia com as responsabilidades financeiras junto ao Conselho.

Além disso, o profissional não pode ter sofrido qualquer penalidade nos últimos cinco anos e não pode estar respondendo algum processo de apuração ético-disciplinar. O edital completo, incluindo a divisão regional do Paraná, está disponível no site do Conselho (https://crn8.org.br/programa-representacao-crn-8-no-parana).

O nutricionista deverá preencher a ficha de inscrição disponível no link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdiWIllWHxto0ymUpFoF8LB8JAK1XshG2TPegeWSjVqKBNmqQ/viewform. Também deverá enviar o currículo para o e-mail: gerencia@crn8.org.br. O prazo de inscrições segue até o dia 27 de fevereiro.

“O projeto foi pensado com muito carinho, para aproximar os nutricionistas e técnicos em nutrição e dietética ao Conselho e para que haja uma propagação das ações no estado do Paraná junto à sociedade”, afirma a presidente do CRN-8, Cilene Ribeiro. A análise da candidatura será realizada por uma comissão designada e ocorrerá por meio de avalição da documentação exigida no edital e entrevista virtual. A representação neste programa não configura vínculo empregatício com o CRN-8. Trata-se de um cargo honorífico.

O programa também busca viabilizar a realização de eventos científicos nas instituições de ensino superior e técnico do estado. Outro objetivo é a ampliação de ações políticas na região, os canais de comunicação com os inscritos. Além de valorizar o nutricionista e o técnico em nutrição, incentivar a prática profissional ética, critica e competente, divulgando a missão do CRN-8.

O representante participará da integração e reunião de orientações com o CRN-8, além de encontros virtuais com apresentação do relatório e discussão das ações a serem realizadas. Os representantes também receberão ajuda de custo. Cada representante ocupará a vaga durante um ano, sendo possível a prorrogação por mais um ano.